Vale do Ave e Terras de Basto
Abertura
Mapa do Concelho
Mapa da Cidade
Património
Museus
Contatos
Abação (São Tomé)
Airão São João
Airão Santa Maria
Aldão
Arosa
Atães
Azurém
Balazar
Barco
Briteiros Salvador
Briteiros Santa Leocádia
Briteiros Santo Estêvão
Brito
Calvos
Candoso São Martinho
Candoso Santiago
Castelões
Conde
Corvite
Costa
Creixomil
Donim
Fermentões
Figueiredo
Gandarela
Gémeos
Gominhães
Gonça
Gondar
Gondomar
Guardizela
Infantas
Leitões
Longos
Lordelo
Mascotelos
Mesão Frio
Moreira de Cónegos
Nespereira
Oleiros
Oliveira do Castelo
Pencelo
Pinheiro
Polvoreira
Ponte
Prazins Santa Eufémia
Prazins Santo Tirso
Rendufe
Ronfe
Sande São Clemente
Sande São Lourenço
Sande São Martinho
Sande Vila Nova
São Faustino
São Paio
São Sebastião
São Torcato
Selho São Cristóvão
Selho São Jorge (Pevidém)
Selho S. Lourenço
Serzedelo
Serzedo
Silvares
Souto São Salvador
Souto Santa Maria
Tabuadelo
Urgezes
Vermil
Início Região Concelhos Património Lazer Tradição Onde Comer Onde Dormir
 
CALDELAS (Caldas das Taipas)
 
Memória Descritiva dos Símbolos Heráldicos
Rodas dentadas – Representam a indústria em geral, onde sobressai a indústria da cutelaria.
Taça jorrando água – é o símbolo do termalismo.
Ponte – Justifica a monumentalidade desta freguesia.
Burelas ondadas – Representam o rio Ave e a sua praia fluvial.
 
Caracterização
O aglomerado de Caldas das Taipas, inserido na freguesia de Caldelas, corresponde a uma área aplanada, onde desaguam o rio da Agrela e a ribeira da Canhota. Esta vila termal está situada na margem direita do rio Ave, que atravessa longitudinalmente quase toda a freguesia. Junto ao rio, a vila oferece um magnífico parque de lazer, constituindo-se como uma freguesia com património arquitectónico rico, com casas abrasileiradas, solarengas e bairros operários. Localizando-se no noroeste do concelho, entre Braga e Guimarães, atravessada pela Estrada Nacional 101, a Vila de Caldas das Taipas dista 7 quilómetros da sua sede de concelho, Guimarães. Actualmente, os factores de desenvolvimento da urbe continuam a estar concentrados no dinamismo económico propiciado pela peculiar situação geográfica, pelo termalismo e pelo tecido industrial, nomeadamente as cutelarias, mas surgem novos factores resultantes da especulação imobiliária e da especialização do sector terciário. Foi elevada a vila a 19 de Junho de 1940.
 
Síntese Histórica
Os primórdios da freguesia são tremendamente remotos, tendo em conta que os exércitos imperiais ocuparam a região de 138 a 136 a.C.. Nos anos de 946 e 1059 registam-se os primeiros documentos sobre a localidade, e neste século também existia já uma paróquia. Freguesia ancestral, teve na presença romana os responsáveis pela descoberta das santas águas termais de Caldas das Taipas.
Durante a Idade Moderna, constrói-se uma ponte (pontilhão) sobre o rio Ave (Monumento Nacional desde 1926) que aproximaria a freguesia à sede do município. Em 1867, foi construída uma nova ponte de granito com três arcos redondos, situada mais a montante. Oriunda do primeiro século d.C., existe também em Caldelas, junto à igreja, a Lápide das Taipas, também conhecida como Ara de Trajano, igualmente classificada como Monumento Nacional. No séc. XVI, no lugar da Taipa foi erigida a Capela de Santo António. Em 1710, o mestre escultor bracarense Luís Vieira da Cruz executa o retábulo-mor deste templo. Nos inícios do séc. XX, esta capela foi demolida. Em 1910, o Conde de Agrolongo patrocina a construção da igreja matriz, segundo o projecto de João de Moura Eça Coutinho. Na zona do julgado das Taipas foram-se criando as mais importantes fábricas de cutelaria e Caldelas orgulha-se hoje de ser a “capital das cutelarias”. Até ao século XVIII esta indústria era inexistente, pois chamava-se “artes mecânicas” e era feita em casa de forma artesanal.
 
Património Cultural Imóvel
Lápide das Taipas - Ara de Trajano (Penedo da Moura), Ponte Setecentista (Monumentos Nacionais), Igreja Paroquial, Capela de Santo Ovídio, Cruzeiro, Pelourinho, Casas Brasonadas, Fonte Quatro Irmãos e Ponte Nova .
 
Padroeiro/Festividades
S. Tomé (Padroeiro-Jun.), S. Pedro e Festas da Vila (Jun.) e St.º Ovídio (Set.).
 
Locais de Interesse Turístico
Lápide das Taipas - Ara de Trajano (Penedo da Moura), Ponte Setecentista (Monumentos Nacionais), Parque de Lazer das Taipas e Banhos Velhos.
 
Eventos
Carnaval (Desfile), Feira das Velharias (5º domingo de cada mês), Feira das Francesinhas (Junho), Rota das Taipas – BTT (Maio).
 
Artesanato
Peças em Chifre (Jorge Teixeira – 915 799 422)
 
Freguesia em Números
Área (i): 269,36ha
Abastecimento de Água - Rede Pública (ii): 100%
Saneamento Básico (ii): 90%              
Iluminação Pública (ii): 100%
Transportes (ii): Arriva
Habitantes (iii): 5723 (H-2802 M-2921)
Eleitores (iv): 5609 (H-2797 M-2812)
Alojamento (iii): 2725                           Famílias (iii): 1975
Faixas Etárias (iii): 0/14-984 15/24-723 25/64-3389 65 ou mais-627
Habilitações (iii): Nenhuma-983 Básico-3402 Secundário-841 Superior-497
[Fontes: i. Câmara Municipal Guimarães; ii. Junta Freguesia; iii. INE Censos 2011; iv. DGAI]
 
Equipamento e Serviço Social
Sede Junta, Creche, Jardim Infância, 2 EB 1 (c/ Cantina); EB 2/3, Esc. Secundária, 4 Ringues, Campo Futebol, 4 Gimnodesportivos, Centro Social, Quartel Bombeiros, G.N.R., Salão Paroquial, Capela Mortuária, 2 Uni. de Saúde Familiar e 2 lares.
 
Serviços
Posto Abast. Combustíveis, 3 Farmácias, Clínica e Consult. Médicos, Lab. Análises Clínicas, Biblioteca, 2 Hoteis, Termas, Pq. Campismo, Piscinas, CTT, Banco e MB.
 
Movimento Associativo
ACART – Associação Recreativa e Cultural do Carnaval Taipense
Telefone: 914 277 626    
Fundação: 2009
Actividades: Organização de desfile de carnaval
ACIT – Associação Comercial e Industrial das Taipas
Telefone: 919 370 585    
Fundação: 2007
Actividades: Promoção do comércio e indústria locais e organização do desfile de carnaval.
ADIT – Associação para o Desenvolvimento Integrado das Taipas
Telefone: 938 599 504    
Fundação: 2011
Actividades: Culturais, recreativas e desportivas.
Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas das Taipas
Telefone: 253 576 114    
Fundação: 1887
Actividades: Socorro e combate a incêndios, transporte de doentes em 22 Freg. do concelho; formação, actividades culturais e radicais, músicais (Fanfarra).
Associação Reflexo
Telefone: 253 573 192    
Fundação: 1993
Actividades: Culturais e recreativas e edição do jornal "Reflexo”
Banda Musical de Caldas das Taipas
Telefone: 917 063 196    
Fundação: 1834
Actividades: Banda musical e orquestra de sopros
CART – Centro de Actividades Recreativas Taipense
Telefone: 253 576 534    
Fundação: 1974
Actividades: Desportivas (hóquei em patins, voleibol, rope skipping, bilhar pool, ballet e karaté) recreativas e culturais.
Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa
Telefone: 253 577 459    
Fundação: 1970     Actividades: Creche e apoio a idosos
Clube Caçadores das Taipas
Telefone: 253 574 284    
Fundação: 1923     Actividades: Futebol
Clube de Pesca Desportiva de Caldas das Taipas
Telefone: 912 168 211    
Fundação: 1996     Actividades: Pesca
Clube de Petanca das Taipas
Telefone: 966 796 790    
Fundação: 2007
Actividades: Organização de torneios de petanca
Clube de Ténis de Caldas das Taipas
Telefone: 253 578 442    
Fundação: 1994     Actividades: Ténis
Clube de Ténis de Mesa de Caldas das Taipas
Telefone: 966 022 571    
Fundação: 1996     Actividades: Ténis de mesa
Corpo Nacional de Escutas – Agrupamento Nº 666
Telefone: 253 576 756    
Fundação: 1979     Actividades: Escutismo
MAT - Movimento Artístico das Taipas
Telefone: 963 611 143    
Fundação: 2007
Actividades: Organização de eventos culturais (música, literatura e cinema)
Projecto Inova-te
Telefone: 919 091 262    
Fundação: 2010
Actividades: Desportivas, culturais e sociais
Rotary Club de Caldas das Taipas
Telefone: 253 573 059    
Fundação:1999     
Actividades: Sociais
 
Órgão de Informação
Jornal "Reflexo - O Espelho das Taipas"
Propriedade/Editor: Associação Reflexo     
Fundação: 1994
Telefone: 253 573 192                      
Periodicidade: Mensal
 
Monografia
Caldelas (Das Origens Ao Final do Séc. XIX) Caldas das Taipas - Monografia e Roteiro Turístico 2006 - Armindo Sá Cachada
 
Pároco
José Agostinho da Costa Ribeiro    
Telefone: 253 578 678
 
Junta de Freguesia
Morada: Avenida da República (EN 310) 4805-155 Caldas das Taipas
Coordenadas GPS: N 41º 27’10.54” / W 8º 20’38.59”
Telefone: 253 576 884     Fax: 253 570 013
E-mail: junta@caldasdastaipas.com     Site: www.caldasdastaipas.com
Horário de Funcionamento: 2ª a 6ª feira 09h00-12h30/14h00-17h30
Presidente: Constantino João Quintas Veiga (2º mandato)
Secretário: Manuel José Araújo Ribeiro
Tesoureiro: Armando Manuel Gomes Marques
 
Destaque
Termas
A potencialização da actividade termal inicia-se com a romanização. Nessa época, os romanos, que utilizavam as águas com qualidades medicinais para fins terapêuticos, construíram o primeiro balneário termal. Séculos mais tarde, este seria reconstruído, tornando-se num monumento conhecido como Banhos Velhos. Em 1753, Frei Cristóvão fez rasgados elogios às termas e às suas virtudes terapêuticas, num livro seu sobre locais que visitou. As ruínas dos Banhos Velhos representam um complexo termal com poço, piscina, tanques, nascentes e balneários, com revestimento de tijolo e mosaico, tendo sido descobertas no século XIX. Em 1818, a autarquia expropria o campo do Tapadinho para aí construir um balneário. A crescente importância da exploração das águas termais está patente no facto de terem sido expostas na Exposição Industrial de Guimarães, em 1884. Em 1906, José Antunes Machado arremata à Câmara Municipal de Guimarães a concessão da exploração industrial e comercial das nascentes, implementando uma série de infraestruturas: a “buvette” de captação das águas e um moderno balneário. José Machado depressa cede os direitos de exploração a um consórcio: a Empresa Termal das Taipas. Em 1917, seria inaugurado o Hotel das Termas, da autoria do arquitecto portuense Eduardo da Costa Alves. O presidente da República Óscar Carmona esteve aí hospedado, aquando das Comemorações do Duplo Centenário, em 1940. A estância termal assenta num edifício de inspiração neoclássica oitocentista, sendo as únicas termas do país com tratamento eficaz para problemas dermatológicos, além de óptimos tratamentos para os variados problemas. Actualmente, o complexo das Termas é muito mais do que a simples estância termal. Existem hoje unidades hoteleiras, bem como um parque de campismo intrínseco ao complexo termal, e ainda as piscinas das Taipas Termal e o Parque de Lazer, entre outros motivos de interesse.
Receba
as novidades
no seu e-mail
nome:
e-mail:
Vale do Minho Vale do Lima Vale do Cávado Vale do Ave e Terras de Basto
Contactos | Mapa do site
Copyright © 2008 A Nossa Terra. Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por: Direnor